O Ministério da Saúde da Argentina anunciou, neste domingo, que foi detectado o primeiro caso suspeito de varíola do macaco do país. O paciente, que mora na província de Buenos Aires, mas viajou à Espanha entre os dias 28 de abril e 16 de maio, está isolado e apresenta bom estado clínico geral, conforme noticiou o portal “Infobae”. O diagnóstico ainda está sob investigação, afirmou a ministra Carla Vizzotti.

De acordo com o Ministério da Saúde argentino, uma amostra foi coletada e enviada ao Laboratório Nacional de Referência INEI-ANLIS Dr. Carlos G. Malbrán para que seja feita uma análise etiológica.

“Enquanto aguardam os resultados, foi formada equipe de trabalho em conjunto com a província de Buenos Aires e a Cidade Autônoma de Buenos Aires, para coordenar ações clínicas, diagnósticas e epidemiológicas para confirmar ou descartar o caso, prestar atendimento clínico adequado e implementar todas as medidas de controle de foco para evitar uma possível transmissão”, alertou a pasta.

O indivíduo procurou atendimento médico na cidade de Buenos Aires neste domingo, apresentando “sintomas compatíveis com a varíola do macaco”, como “feridas em diferentes partes do corpo e febre”.

Por O Globo