Illustration of antibodies (y-shaped) responding to an infection with the new coronavirus SARS-CoV-2. The virus emerged in Wuhan, China, in December 2019, and causes a mild respiratory illness (covid-19) that can develop into pneumonia and be fatal in some cases. The coronaviruses take their name from their crown (corona) of surface proteins, which are used to attach and penetrate their host cells. Once inside the cells, the particles use the cells' machinery to make more copies of the virus. Antibodies bind to specific antigens, for instance viral proteins, marking them for destruction by other immune cells, such as the macrophage white blood cell behind the virus.

Depois de a cirurgiã dentista Anna Carla Calazans, ainda gestante, ter se imunizado contra a Covid-19 no Recife, seu bebê, a pequena Ana Carolina, nasceu já com anticorpos contra a doença, de acordo com um teste feito em um hospital particular da capital pernambucana.

Calazans estava no sétimo mês de gestação quando foi vacinada com as duas doses da Coronavac, desenvolvida pelo Instituto Butantan, em São Paulo.

Além da pequena Ana Carolina, Anna Carla Calazans também fez um teste de anticorpos e descobriu que, assim como sua filha, tem 94,2% de imunidade contra a Covid-19.

O médico que acompanha o caso acredita que o bebê teve a transmissão passiva dos anticorpos quando estava no ventre.

Especialistas defendem que, com o passar dos anos, a criança terá que realizar testes de antígeno para identificar se o nível de proteção e imunidade foi mantido.

Por CNN BRASIL