Advogado foi preso em flagrante por tentar destruir provas, segundo corporação. Operação ’24barra7′ foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (28) pela Polícia Civil com apoio do Ministério Público.

Uma operação da Polícia Civil cumpriu mandados de busca de apreensão contra dois policiais civis, dois policiais militares e dois advogados suspeitos de crimes como corrupção ativa e passiva, falsidade ideológica e fraude processual na manhã desta quarta-feira (28) em Natal. Um dos advogados foi preso em flagrante por tentar destruir provas, segundo a corporação.

Cerca de R$ 17 mil em espécie foram apreendidos com os investigados e dois policiais civis foram afastados das funções públicas por determinação da Justiça.

A operação denominada “24barra7” foi deflagrada por policiais civis do Departamento de Combate a Corrupção e Lavagem de Dinheiro (DECCOR-LD) e contou com apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público.

Participaram das diligências seis delegados, vinte agentes de polícia e quatro promotores de Justiça.

A Polícia Civil não ainda divulgou a identidade dos investigados e quais ações foram praticadas por eles. “As investigações prosseguem para detalhamento da atuação dos envolvidos”, informou a corporação.

Por G1 RN